23 março 2006

Livre-se da Culpa


Por Aristarco Coeho

Culpa é algo que ninguém gosta de sentir. Por isso fugimos dela, e sempre que é possível entregamos esse pacote indesejável para qualquer outra pessoa.

Em algumas situações essa atitude faz parte da maneira como nos defendemos por culpas que não são nossas; outras vezes, no entanto, somos realmente culpados tanto por situações que constrangeram e entristeceram outras pessoas como por prejuízos materiais e morais, resultado da falta do
amor altruista, que nos faz pensar no bem-estar do outro tanto quanto no nosso.

O começo da cura é admtir que fugir da culpa não resolve os sentimentos que corroem nossa alma e muitas vezes até agrava o quadro emocional quando nos sentimos culpados. O primeiro passo de um caminho às vezes longo.

Mas, embora não haja solução rápida, a boa notícia é que A Bíblia oferece um caminho prático e eficaz para lidarmos com esses terríveis sentimentos:

Depois de decidir lidar com o sentimento de culpa, o passo seguinte é reconhecer que antes de ofender ou prejudicar as pessoas, suas atitudes ofenderam primeira e principalmente ao próprio Deus.


Então você é chamado a admitir expressamente sua culpa, diante do principal ofendido, pedindo perdão a Deus. Em uma oração aberta e simples ou escrevendo em um papel, apresente a Ele os fatos, sem rodeios, e peça-lhe perdão.

Em seguida seu reconhecimento de culpa e pedido de perdão precisa ser dirigido às pessoas ofendidas. Essa é uma parte difícil, que exige de você atitudes de simplicidade e humildade.

O que acontece em seguida é a chave para a restauração: PERDÃO. Deus nos garante perdão irrestrito. No Evangelho de João lemos “Se confessarmos os nossos pecados Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.

O perdão de Deus é possível graças à morte de Jesus na cruz. Ele que nunca havia ofendido ao Pai, foi injustiçado, ultrajado e morto, tudo sob a permissão de Deus. Assim, Jesus pagou pelas nossas culpas e tem disponível perdão para quem crer nele.

Além de apropriar-se do perdão de Deus , você precisa perdoar a si mesmo. Se Deus, que é perfeito, está disposto a lhe perdoar por causa do que Jesus fez, não há porque insistir em se culpar. Nesse processo é muito importante lembrar também que depois de confessados os pecados e recebido o perdão, Deus oferece os recursos especiais para quem quer viver uma vida íntegra: a ação sobrenatural do seu Espírito.

Veja como são sábias as orientações da Bíblia! Perdão do Alto, perdão de fora, perdão de dentro. A culpa é dissipada quando, retirada da escuridão da alma, é iluminada com a luz do perdão.

Ainda que os vossos pecados
sejam vermelhos com a escarlata,
eles se tornaram brancos como a neve.
Salmos 119:50


Não guarde consigo pensamentos que destroem sua alma. Não se deixe consumir pela culpa: reconheça-se culpado, peça perdão a quem foi ofendido, receba perdão de Deus, perdoe-se a si mesmo e reinicie sua vida certo de que Deus o ama profundamente.


Postar um comentário