26 março 2006

Relacionar-se com Deus 2/4

Introdução

Hoje vamos começar no mesmo ponto em que terminamos no domingo passado.

1. Existe um Deus pessoal, criador de todas as coisas;
2. Nós, seres humanos, fazemos parte da criação de Deus;
3. Deus tomou a iniciativa de se revelar, de mostrar quem é;
4. A Bíblia é a auto-revelação de Deus para a humanidade.

Deus não é um objeto nem uma força, ele é uma pessoa. Ele é o criador de todas as coisas, inclusive da raça humana, que Ele criou a sua imagem e semelhança.

Deus tomou a iniciativa de se revelar ao homem tanto de forma natural, através do restante da criação, como de forma especial através de tudo que foi registrado na Bíblia.

A Bíblia é uma biblioteca portátil. São 66 livros agrupados em duas partes: antigo e novo testamento. Escrita por cerca de 40 pessoas durante cerca de 1200 anos, a Bíblia gira em torno de um personagem: Jesus Cristo. (Transp. 1)

O AT diz: o Salvador virá
O NT diz: o Salvador veio

Se a Bíblia é a auto-revelação de Deus para a humanidade. Jesus é personificação dessa revelação. O próprio Deus que se fez gente e habitou entre nós.

Deus quer relacionar-se com a humanidade

Deus tomou a iniciativa de se revelar por causa do seu desejo de relacionar-se conosco. Essa é uma verdade que está presente em toda a bíblia. Levítico 26:3-13

Acima e além de tudo que ele promete, Deus quer estar comigo e com você. A presença dele é o maior presente! Ser amigo dele é o há de melhor. João 14:1-3

Jesus, a revelação máxima de Deus, o próprio Deus feito gente, falou sobre a mesma verdade: falando sobre sua morte, Ele disse aos seus discípulos para não ficarem aflitos: eu vou preparar um lugar onde estaremos juntos.

O Deus trino quer fazer parte do seu dia-a-dia. Ele quer se envolver com seu trabalho, lutar com você as lutas da falta de emprego e aconselhá-lo em suas decisões.

Deus quer chorar conosco as nossas dores e sorrir com as nossas vitórias. Ele quer nos dá família e sustento para nós e nossos filhos, simplesmente porque nos ama. Deus é Deus, mas quer ser amigo chegado, daqueles com quem se pode rasgar o coração.

Deus quer se fazer conhecido

Qual a base para um bom relacionamento? Não é segredo para ninguém, conhecimento.

(1) São raros os casamentos bem sucedidos na base do amor à primeira vista. (2) Amizades que se tornam íntimas muito rápido normalmente levam à decepção. (3) Quando vizinhos que se tornam amigos da noite para o dia, muitas vezes dá em confusão.

Há um ditado que diz que para conhecer alguém é preciso comer uma saca de sal junto. Já pensou?

O princípio por trás disso é que bons relacionamentos nascem do conhecimento mútuo. E Deus não quer quebrar esse princípio. Como Ele já nos conhece, agora ele que se fazer conhecido.

Tive a curiosidade de pesquisar as palavras gregas que, no NT, foram traduzidas por conhecimento em relação a Deus. Eu encontrei uma espécie de caminhada, uma jornada crescente de proximidade com Deus.

Se conhecimento de Deus é uma caminhada, onde estamos? No começo, no meio ou no fim. Se você compreender em que ponto está seu relacionamento com Deus, vai poder dar os passos necessários em direção a Ele.

Como é seu relacionamento com Deus?

Há pessoas para quem Deus é um Estranho. Às vezes elas até notam que Deus existe, mas não são capazes de reconhecê-lo. Deus não faz parte da vida delas. Não sentem falta da sua presença. São capazes de viver sem Ele por que acham que construíram suas vidas sem a ajuda de ninguém. O Deus estranho nada tem a ver comigo!

Há aquele para quem Deus é o Vizinho da rua da frente. Você cruza com a pessoa no shopping ou no centro e o mais que acontece é cumprimentar com cabeça. Essas pessoas sabem quem é Deus, mas o relacionamento não passa de bom dia e boa noite. O Deus vizinho é um conhecido, mas não tem acesso à minha vida.

Há outros para quem Deus é um Parente Distante. Você sabe que tem uma ligação com ele, mas não se sente à vontade, não tem intimidade, porque não conhece! No aperto, na necessidade, você recorre. Mas quando vai tudo bem... O silêncio e a distância são a lei. Uma oração corrida pela manhã, um agradecimento mecânico no almoço e uma prece pela metade à noite. O Deus Parente Distante pode até ser parente, mas não é tratado amigo.

Mas há aqueles para quem Deus é Amigo. Você sabe que ele é diferente de você, mas confia que ele quer o seu bem. Nada acontece sem que você compartilhe e peça sua opinião. Você não tem medo de ser rejeitado ou acusado, porque sabe o quanto ele gosta de você. O Deus amigo faz parte da vida, aconselha, orienta e nos ama do jeito que somos.

Qual é o seu grau de intimidade com Deus? Como é seu relacionamento com ele hoje? (Escrever no Papel)

As vendas que nos cegam

Porque tantas pessoas rejeitam a aventura de conhecer a Deus? Porque tantos oferecem a Deus o tratamento de um estranho? Por que Deus continua sendo tratado por muitos como um vizinho ou um parente distante?

O apóstolo Paulo nos ajuda a entender o motivo: muitos foram feitos cegos em seu entendimento.

Porque, se o evangelho que anunciamos está escondido, está escondido somente para os que estão se perdendo. Eles não podem crer, pois o deus deste mundo conservou a mente deles na escuridão. Ele não os deixa ver a luz que brilha sobre eles, a luz que vem da boa notícia a respeito da glória de Cristo, o qual nos mostra como Deus realmente é. II Coríntios 4:3-4

Somente é possível ver quem realmente Deus é se as nossas mentes estiverem iluminadas pela Luz, pelo próprio Cristo. Mas o deus deste mundo tem trabalhado para manter a todos na escuridão.

Como a sua mente tem sido mantida na escuridão, para que você não veja a luz de Cristo, que mostra quem Deus é? Quero que você reflita comigo agora sobre quatro vendas que deixam nossas mentes na escuridão.

Ignorância

Ignorância é desconhecimento. O deus desse mundo tem tentado de todas as formas nos manter distantes da Palavra de Deus e assim nos encarcerar no desconhecimento. Por séculos as pessoas foram proibidas de ler a Bíblia. As desculpas eram as mais diversas, desde maldições para quem lesse o livro sagrado de capa a capa até a desculpa esfarrapada de que é muito complicado.

Justiça Própria

Justiça própria e confiar em si mesmo. O deus desse mundo tem vendido a idéia de que se eu me esforçar um pouco, se fizer alguma coisa legais em benefício dos outros, o Deus eterno vai ter que me aceitar. Assim, não preciso de Deus. Eu mesmo faço por onde. Fazer o bem aos outros não marca pontos extras, é o mínimo que podemos fazer.

Auto Suficiência

Auto Suficiência é arrogância. O deus desse mundo tem implantado o pensamento de que o homem se basta. O mundo gira em torno do homem. Somos as estrelas do universo. Grande mentira! Nem o nosso pequeno planeta temos administrado bem. Tudo que existe e foi criado é para Glória de Deus. Para reconhecimento de quem Ele é.

Medo

Medo é falta de confiança. O deus desse mundo tem plantado a semente da desconfiança desde Adão e Eva. Será que Deus é bom? Será que vale a pena? Será que Ele fará o melhor? Será que você não vai sofrer nas mãos desse Deus? Deus é bom e os pensamentos que tem sobre nós são pensamentos de paz. Creia!

Quais são as venda que lhe impedem de conhecer a Deus? (Escrever)

A História de Jó

Jó era um homem muito rico, próspero e temente a Deus. Uma combinação cada vez mais rara em nossos dias. Jó orava pelos pecados que seus filhos houvessem cometido e por aqueles que eles viessem a cometer. O próprio Deus se gabava da fidelidade de Jó.

Vendo a satisfação de Deus com a vida de Jó, Satanás, o acusador, diz que a fidelidade de Jó era porque ele possuía tudo, porque que ele estava abarrotado das bênçãos de Deus.

Deus permite que todos os bens, inclusive a família e a saúde, de Jó lhe sejam tirados. No começo Jó se mantém tranqüilo, mas como a situação não mudava, Ele começa a se inquietar e perguntar pra Deus por que tudo aquilo estava acontecendo.

Os amigos de Jó o acusaram de está em pecado. Tinha algo errado para está acontecendo tanta coisa ruim. Mas ele se mantém firme mesmo depois de, cheio de feridas, ser incitado a amaldiçoar a Deus.

No final da sua história, Jó faz uma afirmação que pode resumir o projeto de Deus para nós: Ele diz, antes eu te conhecia de ouvir falar, mas agora meus olhos te vêem.

Se você quer conhecer mais de Deus, se você quer ser amigo dele, se você quer conhecer e prosseguir em conhecer o Senhor até que seus olhos o vejam, hoje é dia de você assumir esse compromisso com Ele.

Dobre esse papel que você tem nas mãos e coloque nessa cesta com um símbolo da sua decisão.

Como crescer no conhecimento de Deus?

Pode ser que hoje você tenha descoberto que pouco conhece sobre Deus; que Ele é um estranho, um vizinho conhecido ou mesmo um parente distante. Não se entristeça!

O profeta Oséias (6:3) nos faz um desafio e fala sobre a sua própria experiência sobre conhecer a Deus:

Conheçamos e prossigamos em conhecer ao SENHOR; como a alva (o amanhecer), a sua vinda é certa; e ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia (como as últimas chuvas da estação), que rega a terra.

(1) Oséias reconhece que conhecer a Deus é uma caminhada, não se resolve da noite para o dia. Na verdade passaremos toda a vida e toda a eternidade aprendendo sobre Deus. Por isso não se entristeça, ponha o pé na estrada e comece sua caminhada pessoal.

(2) O profeta Oséias afirma que a presença de Deus está garantida para aqueles que decidem conhecê-lo. Por isso, mesmo se hoje você percebeu que Deus é um estranho para você, basta que você decida conhecê-lo. Ele se fará presente.

(3) O profeta diz ainda que o conhecimento de Deus chega como uma chuva fora de tempo: Sem que você espere. Parece que não já passou, mas o Espírito de Deus se encarrega de trazer no tempo certo. Por isso você não precisa se angustiar, apenas decida no seu coração conhecer o caráter desse Deus que lhe ama.
Postar um comentário