31 março 2006

Senhor do Tempo


Por Aristarco Coelho
Março 2006

Há algo vazio em mim, se vazio está de Ti
A eternidade contida, anseia pelo Eterno.
Estranha arte divina: que possas morar em mim.

Em Ti se acha o Futuro, morada da Esperança!
Descanso certo, repouso, promessa de um porvir:
Vou preparar-vos lugar, lugar bem perto de mim

Há propósitos eternos no coração do Pai.
Tudo converge pra Ti: o ontem o hoje e o mais.
Poderes e potestades, curvados, vêem o Filho
Honram ao Cordeiro de Deus, a quem dia verei.
O futuro do futuro não está por sua conta
Serve ao Senhor do tempo, descansa a sua porta.
Postar um comentário