15 agosto 2007

Issac Backus (1724–1806)

“Quem poderá ouvir o Cristo declarar que seu reino não é desse mundo e, assim mesmo, acreditar que essa fusão de Igreja e Estado possa estar lhe agradando?”

Essas palavras são de Issac Backus, um dos principais oradores do “púlpito da Revolução Americana”. Muitas vezes posto ao lado de figuras como Roger Williams, John Leland, Thomas Jefferson, e James Madison, Issac Backus é uma das “personagens mais proeminentes na instituição da liberdade de consciência na América”. Seu comprometimento com a liberdade de consciência e de ação é melhor articulada nos seus sermões publicados em 1773, sob o título “Um apelo ao público para a liberdade religiosa contra as opressões dos dias de hoje”

Nascido em Norwich, em Connecticut em 1724, Backus foi convertido ao cristianismo em 1741. Frequentou a Igreja Congressional Separatista por cinco anos e, em 1746, decidiu tornar-se pregador na tradição de George Whitefield. Ordenado em 1748, tornou-se batista em 1751, quando assumiu a Igreja Batista de Middleborough em Massachusetts.

Backus logo percebeu que a medida de controle que a igreja estatal oficial tinha sobre o governo civil do Estado reduzia as liberdades dos grupos religiosos não oficiais. O poder legislativo compeliu cada cidade a criar e manter uma igreja estatal, além de contatar e prover à subsistência de um ministro portador de graduação acadêmica, tudo isso custeado pelos impostos dos cidadãos, não importando a filiação religiosa. Os que se recusassem a pagar o imposto estavam sujeitos à punição estatal por meio de seu agente, ou seja a congregação estadual local, e até mesmo o confisco das propriedades pessoais e prisão.

Backus acreditava que essa união de igreja e estado negava a cada um o direito de cultuar a Deus da forma que lhe satisfazia, bem como igualava o apoio à uma igreja estatal às ações inglesas, tão condenadadas pelo legislativo de Massachusetts. Sustentava que a liberdade de consciência, onde incluía da liberdade religiosa, era o tema central, não só nas Escrituras, mas também na tradição liberal. Em 1774, Backus instruiu os delegados do Primeiro Congresso Continental sobre a importância da liberdade religiosa e também serviu como delegado de Middleborough na convenção de Massachusetts que ratificou a Constituição, em 1788.

Fonte: http://www.acton.org/article.php?article=42

Postar um comentário