19 junho 2006

Dignidade, ética e a busca do bem comum

Ao Sr. Magno Malta
Senador da Rebública
com cópia aos Srs. Senadores membros da CPI dos Bingos

"Não posso deixar de aplaudir a retirada do jogo de azar da Lei de Contravenções Penais para realocá-lo no Código Penal, que é onde deve estar o jogo: um crime! Contudo, não vemos como possa esta CPI concluir seus trabalhos com a apresentação de projeto de lei regulamentando a atividade dos bingos" (Magno Malta)

Caro Sr. Magno Malta.

Como cidadão brasileiro diretamente interessado na conciliação entre o progresso econômico e o estabelecimento de uma ética elevada em nosso país, quero oferecer meu apoio e externar minha satisfação quanto a sua posição, apresentada na declaração acima e publicada pelo Jornal do Senado.

A ligação dos jogos de azar com inúmeros crimes e contravenções como corrupção, lavagem de dinheiro, financiamento do tráfico de drogras, tráfico de armas, formação de quadrilhas, subornos e tantos outros é notória e não carece de muito esforço para ser comprovada.

Por isso, nesse momento de nossa história em que os fundamentos econômicos do país e a conjuntura política parecem oferecer-nos a oportunidade há muito esperada de avançar na redução da miséria que dizima nosso povo e na distribuição mais equânime da riqueza produzida por esta nação, não espero nada diferente do Senado da República que o repúdio firme aos jogos de azar, oferecendo à sociedade brasileira a sinalização de que nosso país rejeita a vocação para tornar-se escoderijo e fonte de renda para máfias, quadrilhas e criminosos daqui e de todo o mundo.

Envio esta mensagem com cópia aos demais membros da comissão na esperança de que sua atitude e posição, Senador Magno Malta, sejam apoiadas e seguidas por todos os senadores coprometidos com os valores capazes de resgatar a dignidade, a ética e a busca do bem comum como elementos norteadores da atividade parlamentar.

Aristarco Coelho
Fortaleza - Ceará

aristarco_coelho@yahoo.com.br
aristarco_coelho@hotmail.com
Postar um comentário