08 outubro 2008

Homens Batistas 2

Mensagem proferida no 2º Congresso dos Homens Batistas Cearenses, realizado nos dias 12, 13 e 14 de Setembro de 2008 no Sítio Aberta Stwart.

(Eph 4:16) do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor.

Hoje pela manhã falamos sobre a unidade através de Cristo. Agora, refletiremos juntos sobre a segunda parte de nosso tema, edificados no amor de Cristo.

A palavra edificado se relaciona com edificação e edifício, isto é, construção. Isso é muito interessante para nós porque revela uma verdade importante: não estamos prontos, nossas vidas estão sempre “em obras”! Talvez os crentes devessem andar por aí com uma placa pendurada no pescoço dizendo “em construção”.

Estou chamando atenção para esse ponto, porque muitos irmãos vêem sua caminhada com Cristo de uma maneira estranha: Eles reconhecem que eram inimigos de Deus, agradecem a Deus pela salvação em Cristo Jesus e passam o resto da vida esperando o céu, como se a salvação de Deus não fosse operada através do aperfeiçoamento permanente em nossas vidas.

O aperfeiçoamento é parte da salvação em três tempos, que às vezes esquecemos: fomos salvos por Deus em Cristo Jesus: Justificação (liberdade da culpa do pecado), estamos sendo salvos pela ação do Espírito de Deus: Santificação (liberdade do poder do pecado) e seremos salvos pelo decreto final do Pai: Glorificação (liberdade da presença do pecado).

Eph 4:11 E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, Eph 4:12 tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; Eph 4:13 até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo; Eph 4:14 para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro; Eph 4:15 antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, Eph 4:16 do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor.

Edificação, um meio não um fim.

O amadurecimento da igreja de Cristo não é uma obra que possa ser feita mediante a sabedoria humana, nesse ponto muitos se enganam achando que podem influir nesse processo porque se acham muito entendidos da Palavra. Conhecimento é bom, mas não produz maturidade por si mesmo. Ao invés disso, pode subir ao coração do sujeito e afastá-lo do Senhor.

A edificação da igreja é uma intervenção de Deus diretamente na vida de cada filho seu. A edificação da igreja é o resultado do aperfeiçoamento de cada um dos seus membros. Deus nos fez parte de um mesmo corpo, por isso estamos ligados uns aos outros e o nosso crescimento só acontece em conjunto.

Por isso, uma igreja em que apenas algumas pessoas estão dando passos em direção ao amadurecimento espiritual, é como um corpo em que apenas os braços ou as pernas crescem. Ficando sem harmonia e equilíbrio, o corpo começa a ter dificuldades para cumprir suas atividades mais simples e se tornará em algo feio e sem função.

Porque aperfeiçoar você?

Rom 8:29 Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.Rom 8:30 E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou.

Deus tem um plano. Ele quer que todos nós tenhamos o mesmo caráter de Cristo. Ele deseja que sejamos parecidos com Jesus tanto no amor incondicional que ele teve pelas pessoas quanto na obediência confiante que ele demonstrou diante da vontade do Pai. Assim o pai está constituindo uma grande família, onde Jesus estará cercado de muitos irmãos, regenerados pelo Espírito Santo.

O que isso provoca em você? Que sentimentos você tem quando ouve que o Senhor “bolou” um plano, que Ele mesmo está executando, para que você se torne à imagem de seu filho?

31-32 Que poderemos nós comentar perante coisas tão maravilhosas? Se Deus está ao nosso lado, quem será contra nós? Se ele nem o seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, não nos dará, com Cristo, tudo o mais que precisarmos? 33 Quem ousará acusar-nos, a nós que Deus escolheu para si mesmo? Porque foi Deus mesmo quem nos perdoou 34 Quem pois é que nos condenaria? Ninguém o poderia fazer visto que foi mesmo Cristo quem morreu e ressuscitou por nós, e se encontra sentado no mais honroso lugar junto de Deus, ali intercedendo em nosso favor. (Rom. 8:31-34 - OL)

Qual é o plano de Deus?

O plano de Deus é a igreja. O Senhor estabeleceu sua igreja não apenas para que o evangelho seja pregado, mas, sobretudo para que ele seja vivido. O final que esperamos para todas as coisas não é apenas que todos tenham ouvido as boas novas, mas que as vidas tenham sido transformadas pelas boas novas. A igreja é o plano de Deus para o aperfeiçoamento de cada um de nós.

Volte para Efésios 4:11 e 12 e veja que esse plano começa com alguns presentes dados por Deus. O Senhor entrega para a igreja pessoas, como se fossem instrumentos que Ele vai usar para a edificação da igreja: profetas, evangelistas, pastores e mestres.

Eph 4:11 E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres, Eph 4:12 tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo;

Vamos compreender agora. Deus chama pessoas no meio da igreja para usá-las no aperfeiçoamento dos santos. Profetas, evangelistas, pastores e mestres são responsáveis pelo aperfeiçoamento da igreja. Eles devem pregar, exortar, evangelizar, admoestar, cuidar e ensinar os santos e prepará-los para que eles exerçam seus próprios ministérios, dentro e fora da igreja.

Assim, o corpo é edificado tanto pelo trabalho dos líderes quanto pelo ministério dos santos. Isso é muito importante porque nos revela que não podemos esperar que o pastor sozinho complete toda a obra de edificação da igreja. O corpo de Cristo só plenamente edificado quando cada irmão exerce o ministério para o qual foi chamado por Deus.

O Espírito revelou ao Apóstolo Paulo que a igreja é um organismo vivo em que cada membro precisa ser parte do crescimento do corpo. Na prática, isso significa que para a edificação da igreja ser completa, cada membro precisa descobrir como Deus deseja que ele participe desse grande desafio.

Como é na sua igreja. É tudo nas costas do pastor? Afinal “o homem tá sendo pago pra isso!” Ou talvez seja tudo sobre as suas costas e de um ou dois diáconos. Esse não é o jeito de ser igreja que o Senhor deixou para nós.

Eph 4:16 do qual o corpo inteiro bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, efetua o seu crescimento para edificação de si mesmo em amor.

No verso 16, o Espírito de Deus revela que toda a igreja, como um corpo, deve trabalhar para o seu crescimento. Outra coisa é que o corpo precisa estar conectado. Uma perna em um canto e um braço em outro canto não formam um corpo, além de não poderem ajudar um ao outro.

Talvez agora seja mais fácil compreender porque a unidade do Espírito é tão fundamental para a igreja. Sem unidade, a igreja jamais poderá trabalhar como um corpo em que cada parte serve o corpo todo e não a si mesmo.

É nesse ponto que as duas coisas se misturam: unidade e edificação. O Espírito de Deus produz unidade para que o corpo seja edificado. Mas, o final da edificação mútua do corpo, isto é, o resultado de cada pessoa exercer seu ministério na igreja, é chegarmos à unidade da fé e pleno conhecimento do Filho de Deus

Eph 4:13 até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo;

Assim, a unidade do Espírito prepara o ambiente para a edificação e a edificação resulta na unidade do corpo. O resultado de tudo isso é que através da vida e da experiência dos irmãos, conheceremos mais a Jesus e isso nos fará pessoas mais maduras, mais parecidas com Cristo.

Você já sabe qual é o chamado de Deus para sua vida? Qual foi o serviço para o qual o Senhor o chamou. Quais são as capacitações que o Espírito lhe concedeu? Você é o plano de Deus para a edificação da Igreja.

Edificação, uma proteção para a igreja

Por fim, quero pensar com os irmãos sobre a idéia revelada nas Escrituras de que a edificação é uma proteção para a igreja. Muitos pastores estão preocupados com a enorme quantidade de falsos ensinos que estão sendo despejados sobre a igreja. De segunda a segunda, 24h por dia, TV, rádio, internet estão cheios de ensinos estranhos à Palavra de Deus.

Quando a igreja é edificada pelo exercício do serviço de cada um, as pessoas amadurecem, tornando-se menos inconstantes, assim o próprio corpo se protege dos ensinos falsos, da fraudulência e dos erros maquinados por pessoas que não tem qualquer apreço pela igeja de Cristo.

Eph 4:14 para que não mais sejamos meninos, inconstantes, levados ao redor por todo vento de doutrina, pela fraudulência dos homens, pela astúcia tendente à maquinação do erro;

Os arraiais batistas têm sido invadidos pelo ensino de todo tipo de aventureiro. Muitos irmãos têm sido arrancados de nossas igrejas porque às vezes nos falta a alimentação sadia extraída da Palavra, a comunhão e o cuidado mútuo, o testemunho alegre de fé e confiança, a dedicação no serviço, enfim, a edificação mútua do corpo, que faz a igreja crescer.

Parte o coração de qualquer pessoa comprometida com a igreja de Jesus ver bebês na fé sendo açoitados de um lado para o outro por todo vento de doutrina, exatamente como alerta a Palavra de Deus. Onde estão os homens maduros de nossas igrejas? Onde estão os filhos de Deus experimentados na Palavra e na obediência? Onde estão os pais na fé dessa multidão de crianças de leite.

Quero encorajá-lo a descobrir e exercer seu ministério no corpo de Cristo, assim a igreja será edificada e protegida dos ventos de doutrina que assolam a igreja brasileira.

Conclusão

Quero encerrar encorajando os irmãos a fazerem duas coisas: primeiro, esforçar-se para manter a unidade do Espírito, rejeitando os espíritos facciosos que têm pelejado contra a igreja de Cristo; segundo, exercer com plenitude o ministério para o qual o Senhor o chamou e assim edificar a igreja pela qual Cristo Jesus entregou sua própria vida.
Postar um comentário