29 agosto 2016

Glorioso Dia!

Glorioso Dia!

Introdução

É uma alegria, irmãos, voltar aqui para compartilhar as Escrituras com vocês. Nosso tema hoje é uma das realidades mais maravilhosas da fé cristã e, ao mesmo tempo, um dos assuntos mais desprezados nos púlpitos cristãos: a volta de Jesus.

1"Não se perturbe o coração de vocês. Creiam em Deus; creiam também em mim. 2Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. 3E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver. Jo 14. 1-3 (NVI)

O texto que lemos foi registrado pelo apóstolo João. Ele, assim como os outros discípulos, ouviu da boca do próprio Jesus, de forma direta, natural, sem rodeios e sem alegorias, essa que é, talvez, umas das realidades mais impactantes do evangelho: Jesus voltará para buscar o seus!

Agora, como foi que essa conversa de “voltar” começou? Começou porque Jesus, um pouquinho antes, no capítulo 13, disse o seguinte aos seus discípulos:

33Meus queridos filhos, vou estar convosco por pouco tempo mais! E então, apesar de me procurarem, não poderão vir ter comigo... Jo 13.33 (OL)

Essa fala de Jesus não passou despercebida. Aqueles homens seguiam o Mestre há três anos. E não era como seguir um famoso no Facebook, não! Seguir a Jesus era andar com ele pelas mesmas ruas, frequentar os mesmos lugares, ir às mesmas festividades, comer juntos no mesmo lugar, orar juntos no mesmo monte... Então, quando Pedro ouviu que Jesus ia para um lugar onde eles não o poderiam acompanhar, ele falou o seguinte:

36"Senhor, para onde vais?Jo 13.36 (NVI)

Pedro e os demais discípulos não estavam compreendendo, por isso ficaram apreensivos. Eles não queriam ficar longe do seu Mestre. Jesus estava falando de seu martírio, de sua morte na cruz, e de sua ressurreição, mas os discípulos não tinham a menor ideia do que iria acontecer.

Pedro, então insistiu na pergunta:

37"Senhor, por que não posso seguir-te agora? Darei a minha vida por ti!" Jo 13.36 (NVI)

Foi em meio à angústia que tomou conta dos discípulos, prestes que estavam a perder a convivência com seu Mestre, que Jesus falou do lugar para onde ele irá: a casa do pai. Um lugar com muitos aposentos e espaço suficiente para abrigar a todos.

De fato, tudo isso aconteceu. O sofrimento, a morte de cruz, a ressurreição e também o seu retorno para a casa do Pai. Esse é o testemunho das Escrituras sobre a assunção de Jesus.

9Tendo dito isso, foi elevado às alturas enquanto eles olhavam, e uma nuvem o encobriu da vista deles.10E eles ficaram com os olhos fixos no céu enquanto ele subia. De repente surgiram diante deles dois homens vestidos de branco,11que lhes disseram: "Galileus, por que vocês estão olhando para o céu? Este mesmo Jesus, que dentre vocês foi elevado ao céu, voltará da mesma forma como o viram subir". At 1.9-11(NVI)

Então, queridos irmãos, alguém que não creia, no profundo de sua alma, que Jesus viveu com um de nós, que ele sofreu sem merecer, morreu em uma cruz, ressuscitou dentre os mortos e foi elevado aos céus, não tem motivos para acreditar no Dia Glorioso de sua segunda vinda.

Portanto, esse Dia Glorioso, de forma nenhuma, deve ser usado para fazer ameaças para quem não crer. Não fomos chamados para ameaçar quem quer que seja, mas para amar. Tentar fazer com que alguém comece a crer em Jesus pelo medo não é um bom caminho. O caminho para alguém entregar sua vida a Jesus é ser alcançada pelo amor. Esse é o caminho sobremodo excelente.

Dia Glorioso: motivo de paz

Como já vimos, Jesus começou a falar da casa do Pai, para onde ele ia e para onde ele vai nos levar, quando os discípulos estavam angustiados com a possibilidade não podem mais estar junto com o mestre.

Quem os ensinaria? Quem os confortaria nos dias ruins? Que compreenderia suas dúvidas? Quem os encorajaria a serem pessoas melhores? Quem desvendaria seus corações pecadores e ofereceria perdão? Os discípulos não podiam nem pensar em ficar longe do Mestre!

Diante de tantas inquietações, o Senhor procurou aquietar os discípulos e afirmou:

1"Não se perturbe o coração de vocês. Jo 14.1 (NVI)

Queridos irmãos, muitas vezes nós também somos tomados pela angústia e pela inquietação. Muitas vezes a ansiedade a respeito da vida, daqueles que amamos e sobre nós mesmo cresce e nos consome. Quando isso acontecer, lembre-se das palavras de Jesus.

Não deixe que seu coração se perturbe demasiadamente com as circunstâncias dessa vida. Lembre-se de que Jesus foi preparar a casa do Pai para nos receber e um dia estaremos com Ele, usufruindo da eternidade para a qual fomos criados. Começa aqui e agora, mas não podemos esquecer de que nossa existência não está limitada a esta vida.

Portanto, irmãos, mesmo quando as circunstâncias do dia-a-dia não são tão boas quanto gostaríamos, essa esperança do Glorioso Dia da vinda de Cristo deve nos encher de paz, pela convicção que temos de que Ele virá e nos levará para si. Devemos pensar com o apóstolo Paulo que disse: 7Porque vivemos por fé, e não pelo que vemos. 2 Co 5.7 (NVI)

Dia Glorioso: motivo de confiança

Aquele era um momento difícil. Os discípulos estavam confusos com o que Jesus acabara de dizer. Eles tinham deixado tudo para seguir o Messias, o enviado de Deus. Mas Jesus acabara de dizer que isso tudo ia acabar.

Acho que os discípulos foram invadidos por dúvidas nesse momento. Será que eles haviam sido enganados por um falso Messias que agora estava indo embora? Será que eles tinham desperdiçado três anos de suas vidas seguindo a pessoa errada? Será que valia a pena continuar ao lado de Jesus? Essas e outras perguntas certamente vieram às suas mentes naquele momento.

Ao perceber as dúvidas que consumiam aqueles homens, o mestre faz um convite:

1...Creiam em Deus; creiam também em mim. Jo 14.1 (NVI)

Esse mesmo chamado, um convite para confiar, o Mestre faz hoje pra você. Os dias são difíceis e as dúvidas também rondam nosso coração. Será que esse negócio de igreja, bíblia, oração e Jesus vale a pena? Será que não é um desperdício de vida usar o pouco tempo que me resta, depois de um dia de trabalho, conversando sobre fé, santidade e vida de adoração a Deus? Não é melhor eu cair fora e procurar outra turma?

As mesmas palavras ditas por Jesus aos seus discípulos dois mil anos atrás ecoam hoje em seus ouvidos: creiam em Deus! Confiem em mim! Há uma promessa feita pelo filho de Deus de que ele vai voltar. Alimente seu coração com essa esperança! Seguir a Jesus começa a produzir frutos agora, sim, mas não é um projeto apenas para esta vida; continua por toda a eternidade.

Portanto fortaleça seu coração com a esperança da volta do Senhor! Você verá que os dias serão mais leves, o consolo será presente e sua confiança será renovada; não com expectativas falsas de uma vida sem sofrimento, mas pela convicção de o Senhor está conosco agora e de que um dia, quando ele vier, tudo será exatamente como deveria ser.

Dia Glorioso: vou preparar uma festa

Sempre que leio essa conversa de Jesus com seus discípulos, penso que ele abriu os braços e também um grande sorriso quando disse:

2Na casa de meu Pai há muitos aposentos; se não fosse assim, eu lhes teria dito. Vou preparar-lhes lugar. Jo 14.2 (NVI)

No momento em que seus amigos estavam confusos sobre esse lugar para eles não poderiam acompanhá-lo, Jesus tenta tranquilizá-los, dizendo para onde ele ia e o que ia fazer. Não era preciso que eles se preocupassem ou ficassem angustiados, porque Jesus ia retornar para a casa de seu Pai e a razão era preparar lugar para eles.

Uma grande festa! Jesus foi elevado aos céus e retornou para a presença de Deus a fim de preparar a eternidade para nossa chegada. Há lugar para todos, mas é preciso preparar tudo para a maior e mais importante celebração de todos os tempos. A festa das bodas do cordeiro:

6Então ouvi algo semelhante ao som de uma grande multidão, como o estrondo de muitas águas e fortes trovões, que bradava: "Aleluia! pois reina o Senhor, o nosso Deus, o Todo-poderoso.7Regozijemo-nos! Vamos nos alegrar e dar-lhe glória! Pois chegou a hora do casamento do Cordeiro, e a sua noiva já se aprontou.8Foi-lhe dado para vestir-se linho fino, brilhante e puro". O linho fino são os atos justos dos santos.9E o anjo me disse: "Escreva: Felizes os convidados para o banquete do casamento do Cordeiro! " E acrescentou: "Estas são as palavras verdadeiras de Deus". Ap 19.6-9 (NVI)

Naquele momento os discípulos ainda não sabiam sobre essa grande festa. É possível que eles nem tenham compreendido muito bem o que Jesus disse sobre ir para a casa do Pai e preparar lugar. Mas nós, irmãos, nesse aspecto somos mais abençoados porque o Espírito de Deus revelou ao apóstolo João, na sua velhice, esse quadro maravilhoso.

A festa está sendo preparada. A história da humanidade, a minha história e a sua história estão sendo guiadas por Deus para que Ele receba o justo reconhecimento, o justo louvor e a justa adoração que ele merece. Quando tudo estiver pronto, quando a noiva que é a igreja estiver sido preparada, quando tudo houver se completado, então virá o Glorioso Dia!

Quando penso nisso meu coração se enche de expectativa e às vezes de apreensão. Tem sido assim no transcorre dos últimos dois mil anos. Por isso acho que nesse ponto vale pena deixar duas orientações:

1)  Não há razão para tentar apressar a chegada desse dia. É claro que podemos desejar que chegue logo. No livro do Apocalipse há uma palavra que expressa esse desejo: maranata. Mas não há nada que possamos fazer para antecipar as bodas do Cordeiro. Tudo acontecerá no tempo de Deus, quando a noiva estiver pronta e chegar a hora.

2)  Não há razão fixar sua mente nesse glorioso dia e esquecer a vida que estamos vivendo agora. Na verdade, João afirma que a noiva, que é a igreja, estará vestida de linho fino, brilhante e puro, e que esse linho representa os atos de justiça dos santos. Isso quer dizer que a maneira como vivemos nossas vidas aqui e agora é de grande importância para a festa que virá.

Dia Glorioso: a festa está pronta

Nessa conversa que Jesus teve com seus discípulos, um pouco antes de sua prisão, ele deixou transparecer algo que enche o meu coração de alegria. O Senhor não vem apenas cumprir a agenda celestial marcada desde a eternidade. Isso também. Ele nos revela algo muito pessoal nesse seu retorno: ele deseja nossa companhia:

3E se eu for e lhes preparar lugar, voltarei e os levarei para mim, para que vocês estejam onde eu estiver. Jo 14.3 (NVI)

Que coisa maravilhosa, irmãos! Jesus vem nos buscar para ficarmos junto com ele, onde ele estiver. Ele nos quer ao seu lado, participando de daquilo que o Pai preparou desde a eternidade. Esse dia glorioso será o dia do reencontro de Jesus com seus discípulos e amigos. Como um irmão mais velho cuidadoso e amoroso, Jesus aguarda o dia em que estaremos todos jutos. O apóstolo Paulo pode nos ajudar a compreender isso. Veja o que ele diz:

29-30Porque desde o princípio de tudo Deus decidiu que aqueles que viessem até ele, e ele já sabia quem seria, se tornariam semelhantes ao seu Filho, a fim de que o seu Filho fosse o primeiro entre muitos irmãos. E, tendo-nos escolhido, chamou-nos para si; e quando viemos, respondendo à sua chamada, ele nos reconciliou consigo, concedendo-nos o direito à sua glória. Rm 8. 29,30 (OL)

Quando a festa estiver pronta Jesus voltará, irmãos! Ele se fez gente, viveu entre nós e entregou sua vida como um sacrífico, em nosso lugar, para que esse Glorioso Dia aconteça. E acontecerá, assim como foi revelado ao apóstolo João.

A festa está preparada para os amigos de Jesus, para aqueles que desejam estar com ele, para aqueles que o amam e são gratos pelo que Jesus fez por eles. A festa está pronta, mas você está pronto para participar dela? Jesus é aquele amigo que participa das coisas da sua vida, ou é apenas uma imagem, um crucifixo, uma oração repetida, uma marca na capa da bíblia?

Você precisa conhecer mais sobre o que Jesus fez por você. Você deve procurar saber sobre o significa a morte dele na cruz, sobre como isso foi uma prova de amor. Você precisa descobrir o quanto Deus o ama e o quanto ele deseja cuidar de você, torná-lo uma pessoa melhor e fazer de você alguém parecido com Jesus, que confia completamente no amor do Pai.

Dia Glorioso: quando e como será?

É normal que nossa curiosidade fique aguçada com esse evento tão importante para aqueles que confiaram sua vida ao Senhor. Os discípulos também ficaram curiosos. Quem registrou essa curiosidade foi Mateus:

3 Tendo Jesus se assentado no monte das Oliveiras, os discípulos dirigiram-se a ele em particular e disseram: "Dize-nos, quando acontecerão essas coisas? E qual será o sinal da tua vinda e do fim dos tempos? " Mt 24.3 (NVI)

Que bom que os discípulos perguntaram! É bem possível que eles esperassem respostas bem objetivas, mas Jesus faz diferente: ele relatou um imenso cenário, em que várias coisas estão acontecendo ao mesmo tempo. Aparentemente Jesus estava se referindo aos tempos que sucederão ao arrebatamento da Igreja, tempos duríssimos que serão experimentados pelo povo eleito de Deus: os descendentes de Abraão.

Jesus falou de perseguição, do esfriamento do amor e dos falsos messias que aparecerão. Ele disse que serão tempos de guerra entre as nações, de fome no mundo e muitos terremotos. Jesus disse também que o tempo que antecederá sua vinda será marcado pelo aparecimento de numerosos falsos profetas, que falando em nome de Deus enganarão muitas pessoas. Ele disse que serão realizados sinais miraculosos e maravilhas impressionantes com o propósito de enganar o povo escolhido de Deus.

Mas, quando tudo isso acontecer, irmãos, aqueles que confiaram em Jesus como seu Senhor e salvador não estarão mais aqui. O Senhor já terá nos levado para si, para a grande festa que está preparando. Antes de tudo isso acontecer, algo tremendo a maravilhoso acontecerá primeiro. Vejamos o diz o apóstolo Paulo a respeito desse evento que provocará grande confusão em todo o mundo.

15Dizemos a vocês, pela palavra do Senhor, que nós, os que estivermos vivos, os que ficarmos até a vinda do Senhor, certamente não precederemos os que dormem.16Pois, dada a ordem, com a voz do arcanjo e o ressoar da trombeta de Deus, o próprio Senhor descerá do céu, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro.17Depois disso, os que estivermos vivos seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, para o encontro com o Senhor nos ares. E assim estaremos com o Senhor para sempre.18 Consolem-se uns aos outros com estas palavras. 1 Ts 4.15-18

As imagens que foram reveladas a Paulo pelo Espírito de Deus são impressionantes e tremendas! É assim que Jesus virá buscar sua igreja! É assim que a noiva será arrebatada para encontrar-se com o noivo. Primeiro todos aqueles que morreram confiando no Senhor serão ressuscitados e terão seus corpos devolvidos. Depois os que estiverem vivos naquele dia terão seus corpos transformados e então todos juntos nos encontraremos com o Senhor Jesus para a grande celebração que marcará o início da eternidade com Cristo.

Portanto, meus irmãos. Nós não estamos abandonados neste mundo louco. Não estamos vivendo como se não houvesse amanhã, como alguns poetas propõem. Nós, os que cremos na vida, morte, ressurreição e ascensão de Jesus, aguardamos com alegria e expectativa o seu retorno. A eternidade que nos espera não nos foi completamente revelada, para sabemos que será tudo aquilo que Deus tem preparado para aqueles que o amam.

Minha oração ao final dessa reflexão é um pedido a Deus para nossos olhos permaneça voltados para Cristo, que nossos corações sejam preenchidos com paz e nossa fé no Senhor se fortaleça. Porque a festa está quase pronta, o dia já se aproxima, já está às portas o tempo em que a dor, o choro e o lamento serão banidos e todas as convergirão para Cristo.

33Ó profundidade da riqueza da sabedoria e do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e inescrutáveis os seus caminhos! 34"Quem conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro?" 35"Quem primeiro lhe deu, para que ele o recompense?" 36Pois dele, por ele e para ele são todas as coisas. A ele seja a glória para sempre! Amém. Rm 11.33-36
Postar um comentário