03 abril 2016

Não temas!

Não temas!
 Primeira Igreja Batista em João Agripino - João Pessoa/PB - 03/04/16 


Boa noite, meus irmãos! É uma alegria e um prazer compartilhar a Palavra com vocês hoje à noite. Minha gratidão ao Pr. Rick pelo convite e pela confiança em compartilhar comigo o púlpito desta igreja.

Eu trago o abraço caloroso dos irmãos da Comunidade Batista em Mangabeira e de sua liderança e peço ao Senhor que continue a agir na vida desta igreja de forma a completar a boa obra que Ele começou em cada um de vocês.

Leitura Bíblica

Depois destas coisas veio a palavra do Senhor a Abrão numa visão, dizendo: Não temas, Abrão; eu sou o teu escudo, o teu galardão será grandíssimo. (Gn 15:1)

Oração

Nós vivemos tempos amedrontadores. O medo parece ter-se tornado um elemento dos mais comuns em nossa rotina. Medo de perder o emprego, medo de ser assaltado, medo de não encontrar alguém pra dividir a vida, medo de não passar na prova, medo de ser rejeitado, medo de não ser bem sucedido, medo de não ser amado, medo gripe H1M1, medo da Zica, medo da morte, e também medo da vida.

Mas a verdade é que ninguém gosta de dizer que está com medo. E não é para menos, os medrosos são tratados com certo desdém. Eles não são apontados como exemplos nem ocupam lugares de honra nas narrativas históricas. Os medrosos quase sempre desprezados, às vezes injustamente, mas ainda assim desprezado. Isso tudo nos faz rejeitar o medo que habita em nós.

Resolvi me debruçar sobre as Escrituras para entender melhor como o Senhor lida com o nosso medo. Pelo que percebi, Ele, que nos criou, sempre considerou o medo algo inerente à condição humana; mas, ao mesmo tempo, algo que devemos dominar (ao invés de sermos controlados por ele).

É fácil confirmar isso! Em uma pesquisa pelas páginas das Escrituras, é possível encontrar os grandes expoentes da fé sendo exortados pelo Autor da fé a não permitirem que o medo os domine. Vejamos:

Abraão
Depois destas coisas veio a palavra do Senhor a Abrão numa visão, dizendo: Não temas, Abrão; eu sou o teu escudo, o teu galardão será grandíssimo. (Gn 15:1)

Abraão: fora chamado por Deus e estava saindo do meio de sua parentela para um lugar cheio de riscos e perigos. Ele não conhecia muito bem a maneira de agir do Senhor e não tinha qualquer certeza a respeito do seu futuro. Eu sou o teu escudo

Isac
E apareceu-lhe o Senhor na mesma noite e disse: Eu sou o Deus de Abraão, teu pai; não temas, porque eu sou contigo, e te abençoarei e multiplicarei a tua descendência por amor do meu servo Abraão. (Gn 26:24)

Isac: não tinha um relacionamento pessoal com o Senhor, que era o Deus do pai dele. Eu sou contigo e te abençoarei
  
Jacó
(2) Falou Deus a Israel em visões de noite, e disse: Jacó, Jacó! Respondeu Jacó: Eis-me aqui. (3) E Deus disse: Eu sou Deus, o Deus de teu pai; não temas descer para o Egito; porque eu te farei ali uma grande nação. (4) Eu descerei contigo para o Egito, e certamente te farei tornar a subir; e José porá a sua mão sobre os teus olhos. (Gn 46:2-4)

Jacó: ficou com medo do que aconteceria com ele no Egito. Como Deus poderia pensar em algo bom se ele e sua família estavam sendo levados para o Egito? Eu te farei ali uma grande nação

Josué
Então disse o Senhor a Josué: Não temas, e não te espantes; toma contigo toda a gente de guerra, levanta-te, e sobe a Ai. Olha que te entreguei na tua mão o rei de Ai, o seu povo, a sua cidade e a sua terra. (Js 8:1)

Josué: ficou com medo de enfrentar os exércitos da cidade de Ai. Será que Deus daria vitória nessa empreitada? Eu entreguei na tua mão o rei de Ai
   
Gideão
(22) Vendo Gideão que era o anjo do Senhor, disse: Ai de mim, Senhor Deus! Pois eu vi o anjo do Senhor face a face. (23)Porém o Senhor lhe disse: Paz seja contigo, não temas; não morrerás. (Jz 6:22,23)

Gideão: teve medo de Deus. Ele achou que seria fulminado por que estava na presença de Deus. Gideão não conhecia o Senhor de perto. Eu não te matarei

Jeremias
(6)Então disse eu: Ah, Senhor Deus! Eis que não sei falar; porque sou um menino. (7)Mas o Senhor me respondeu: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar dirás. (8)Não temas diante deles; pois eu sou contigo para te livrar, diz o Senhor. (Jr 1:6-8)

Jeremias: teve dúvidas a respeito de quem o protegeria em seu ministério. Como ele poderia falar a Palavra do Senhor com tantas ameaças? Será que o Senhor poderia protegê-lo e guardá-lo? Eu sou contigo para te livrar

Paulo
(9) E de noite disse o Senhor em visão a Paulo: Não temas, mas fala e não te cales; (10) porque eu estou contigo e ninguém te acometerá para te fazer mal, pois tenho muito povo nesta cidade. (11) E ficou ali um ano e seis meses, ensinando entre eles a palavra de Deus. (At 18:9-11)

Paulo: teve dúvida se deveria ou não continuar a pregar o evangelho em Corinto. Como seria o futuro? Deus o guardaria do mal? Eu estou contigo e ninguém te acometerá para te fazer mal

Como lidar com o medo?

O que nos dizem esses textos? Duas questões iniciais me chamaram a atenção:

A primeira é que nenhum de nós deve se deixar dominar por sentimentos de inferioridade espiritual ou de tristeza profunda porque está com o medo diante dos desafios da vida. Aos sentirmos medo estamos na companhia dos grandes da Fé!

Então, quando o medo vier ao invés de simplesmente negá-lo ou de se entristecer, você vai se lembrar, que Abraão, Isac, Jacó, Josué, Gideão, Jeremias e próprio apóstolo Paulo também se sentiram com medo.

A segunda é que não podemos nos acostumar com o medo, não devemos deixar que ele se aloje em nossas almas; o medo eventual faz parte da vida, mas o medo permanente pode massacrar nossas almas nos tornando incapazes de enfrentar os desafios da vida. 

Essa foi a palavra do Senhor para cada um desses grandes da fé: NÃO TEMAS!

Abraão: Eu sou o teu escudo
Isac: Eu sou contigo e te abençoarei
Jacó: Eu te farei ali uma grande nação
Josué: Eu entreguei na tua mão o rei de Ai
Gideão: Eu não te matarei
Jeremias: Eu sou contigo para te livrar
Paulo: Eu estou contigo

Essa também a palavra dele para você hoje à noite: NÃO TEMAS!

Então, quando tentamos enfrentar nossos medos, podemos nos agarrar à certeza de que estamos na companhia dos grandes da Fé também nisso! Abraão, Isac, Jacó, Josué, Gideão, Ezequias, Jeremias e Paulo fizeram a mesma coisa.

Se você já se apropriou dessas importantes questões iniciais. Podemos agora procurar um caminho para lidar com esse inimigo que se esconde dentro de nós? É claro que não há uma fórmula mágica para isso, mas eu penso que podemos extrair dessas histórias alguns conceitos úteis para os momentos de medo.

Conceitos

Analisando essas passagens, constatei pelo menos dois conceitos importantes:

O PRIMEIRO é que o medo facilmente encontra espaço em nossas almas por que o futuro é incerto e desconhecido. O que vai acontecer? Não sabemos. Será que vai dar certo? Não sabemos. Ela vai gostar de mim? Você não sabe agora. Eu vou conseguir? Você não sabe agora. Quando as coisas vão melhorar. Você não sabe.

O que fazer? Saul o primeiro rei de Israel decidiu procurar uma pitonisa, uma mulher que dizia prever o futuro. Ele queria saber se iria ganhar a batalha que estava prestes a acontecer.

Algumas pessoas procuram cartomantes, leem horóscopos, frequentam reuniões de oração com profetisas, procuram videntes nas mesas brancas, tudo em busca de algo que amenize o medo instalado em suas almas a respeito do futuro.

Há também os que se cercam planejamento. Fazem seguros, criam reservas financeiras, assinam resenhas políticas e econômicas e tentam de toda forma controlar o futuro. O que você faz?

Parece que Deus não tem muito interesse em revelar o futuro. Vez por outra é fez isso a alguns profetas, mas nunca foi a regra; é sempre uma exceção. A regra é que o futuro é imponderável. Qual a saída? Deus propõe a Abraão, Isac, Jacó, Josué, Gideão, Ezequias, Jeremias e Paulo o seguinte: Confie em mim! Eu estou no controle do universo!

Portanto, meus irmãos, a solução de Deus para as incertezas que nos metem medo é confiarmos nele.

Ocorre que não se confia em alguém assim do nada. Confiança é algo que se constrói com o tempo, através de um relacionamento. É assim que o caráter de alguém é provado.

Minha conclusão é que talvez seja exatamente esse o motivo pelo qual nossa confiança no Senhor seja tão frágil: conhecemos Deus de ouvir falar, pelos livros ou pelo testemunho de outros irmãos, mas nós mesmos pouco sabemos sobre ele.

É nesse ponto que apresento o SEGUNDO conceito extraído dos nossos textos: o medo encontra espaço em nossas almas porque ainda temos dúvidas sobre o caráter de Deus. Muita gente tem até medo de orar como Jesus “seja feita a tua vontade”. E essas dúvidas sobre o caráter de Deus, que nos consomem, são a prova da distância a que nos encontramos dele.

E qual é a saída que Deus propôs àqueles homens? Simples: Deus falou com eles. A saída para nossas dúvidas a respeito do caráter de Deus é nos aproximarmos dele. A saída é um relacionamento pessoal com ele que ultrapassa as paredes nossos templos e invade nossas vidas.

Cada vez que esse relacionamento com o Senhor se estreita nas pequenas decisões da vida e você experimenta na prática o cuidado, o amor, a misericórdia, a correção amorosa de Deus em sua vida, suas dúvidas sobre o caráter dele vão-se dissipando e sua confiança nele vai se tornando mais forte.

Conclusão

Para finalizar nossa reflexão, quero dizer que estou convencido que o medo não subsiste por muito tempo onde existe amor. E a base do amor é o relacionamento. Por isso, o profeta Oseias nos conclama dizendo:

Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; a sua saída, como a alva, é certa; e ele a nós virá como a chuva, como a chuva serôdia que rega a terra. (Os 6:3)

Quando nos aproximamos do Senhor e nos damos conta do grande amor que Ele tem por nós somos atraídos por esse amor e o medo é lançado fora. É isso que diz o apóstolo João.

No amor não há medo antes o perfeito amor lança fora o medo; porque o medo envolve castigo; e quem tem medo não está aperfeiçoado no amor. (1Jo 4:18)

O medo faz parte das limitações humanas, mas somos chamados a enfrentá-lo a partir de um relacionamento profundo com o Senhor, que nos fará amá-lo ainda mais e confiar nele.

Patriarcas, Juízes, Reis, Profetas e Apóstolos aprenderam sobre o Senhor andando com Ele no dia-a-dia de suas vidas. Para eles o Senhor não era um Deus distante e remoto;

Eles experimentaram a presença de Deus, aprenderam a confiar Nele e adquiriram força para enfrentar os seus medos. É esse também o nosso caminho como discípulos de Jesus.


Que o Senhor nos abençoe e se faça presente em nossas vidas.
Postar um comentário