05 novembro 2009

Breves anotações sobre a missão


Quando falamos e ouvimos a palavra missionário, cada um de nós tem um conceito próprio, resultado de tudo que já ouvimos e vimos sobre o assunto.

Para a mente de alguns virão imagens dos nossos irmãos da América do Norte, com um português sofrido e muito amor no coração. Na mente de outros pode vir imagens dos missionários católicos e seu trabalho de evangelização entre os indígenas. Outros vão se lembrar do pastor de paletó e gravata, pouca instrução, pregação fervorosa, percorrendo o os sertões nordestinos para falar de Jesus.

Hoje eu gostaria de refletir com os irmãos sobre alguns conceitos relativos a missões e começar a construir as bases de uma visão missionária para a Igreja Batista do Caminho.
A palavra “missionário” é derivada da palavra missão. Isto é, genericamente um missionário é alguém a quem foi confiado um objetivo a ser alcançado. Missionários são pessoas que têm uma missão a ser cumprida.

Considerando o significado da palavra, os missionários não estão restritos ao universo religioso (um diplomata, poderia perfeitamente ser enquadrado na definição) e dentro da religião não se restringem ao cristianismo (Islâmicos, budistas e outras agremiações religiosas têm também os seus missionários.

Se admitimos a existência de missionários, pessoas que têm uma missão, no contexto da Igreja de Cristo, isso nos remete à necessidade de fazer algumas perguntas:

As primeiras são: qual é a missão, para quem é a missão, qual a abrangência da missão?

Seguiram os onze discípulos para a Galiléia, para o monte que Jesus lhes designara. E, quando o viram, o adoraram; mas alguns duvidaram. Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século. Mt 28.16-20

Finalmente, apareceu Jesus aos onze, quando estavam à mesa, e censurou-lhes a incredulidade e dureza de coração, porque não deram crédito aos que o tinham visto já ressuscitado. E disse-lhes: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado. Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem: em meu nome, expelirão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e, se alguma coisa mortífera beberem, não lhes fará mal; se impuserem as mãos sobre enfermos, eles ficarão curados. De fato, o Senhor Jesus, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu e assentou-se à destra de Deus. E eles, tendo partido, pregaram em toda parte, cooperando com eles o Senhor e confirmando a palavra por meio de sinais, que se seguiam. Mc 16.14-20

e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer e ressuscitar dentre os mortos no terceiro dia e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados a todas as nações, começando de Jerusalém. Vós sois testemunhas destas coisas. Eis que envio sobre vós a promessa de meu Pai; permanecei, pois, na cidade, até que do alto sejais revestidos de poder. Então, os levou para Betânia e, erguendo as mãos, os abençoou. Aconteceu que, enquanto os abençoava, ia-se retirando deles, sendo elevado para o céu. Então, eles, adorando-o, voltaram para Jerusalém, tomados de grande júbilo; e estavam sempre no templo, louvando a Deus. Lc 24.46-53

Então, os que estavam reunidos lhe perguntaram: Senhor, será este o tempo em que restaures o reino a Israel? Respondeu-lhes: Não vos compete conhecer tempos ou épocas que o Pai reservou pela sua exclusiva autoridade; mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra. At 1.6-8

1. Qual é a missão

MATEUS: Fazer discípulos
• Convencer (do pecado e da justiça)
• Batizar – Celebrar a obra do Espírito
• Ensinar – Apresentar as Palavras de Jesus

MARCOS: Pregar o evangelho
• O que é o evangelho – Boa notícia: Deus se fez gente para provar o seu amor por nós. Sem que haja em nós qualquer motivo que justifique esse amor, Ele está determinado a nos atrair para si mesmo, para nosso benefício eterno.
• Confirmação de poder – Se não há transformação de vida, a boa notícia ainda não encontrou lugar no coração.

LUCAS: Ser testemunhas
      Testemunhas de que?
      Os discípulos, da morte e ressurreição de Cristo;
      E nós? Da morte da nossa velha natureza inclinada ao pecado e do nascimento de uma nova natureza inclinada para Deus.

De forma abrangente, a missão é mesma para todos: (1) Fazer Discípulos, (2) Pregar o Evangelho e (3) Ser Testemunha.

2. Para quem é a missão é a missão

MATEUS 28:16 Seguiram os onze discípulos para a Galiléia

MARCOS 16:15 Finalmente, apareceu Jesus aos onze, quando estavam à mesa

LUCAS 24:33 E, na mesma hora, levantando-se, voltaram para Jerusalém, onde acharam reunidos os onze e outros com eles,

A missão é para os discípulos. A missão é para todos.

·       Ninguém está fora. Se você é discípulo de Jesus, a missão é pra você; A missão é pessoal.
·       A missão não pode ser terceirizada
Ø Nenhuma agência missionária pode cumprir a sua missão por você;
Ø Nenhum outro irmão pode cumprir a sua missão por você;
Ø Nenhum pastor, pregador, evangelista, obreiro, presbítero, diácono, líder de ministério, conselheiro, professor ou qualquer autoridade eclesiástica pode cumprir sua missão por você.

        Ofertar não é cumprir a missão;
        Orar não é cumprir a missão
        Fazer campanha de missões não é cumprir a missão.

Devemos parar de fazer isso, então? Claro que não! Mas precisa estar bem claro que ao ofertarmos, orarmos e fazermos campanhas de apoio estamos ajudando outros a irmãos a cumprir a missão deles, mas ainda precisamos cumprir nós mesmos a missão: fazer discípulos, pregar o evangelho e ser testemunha do poder transformador de Deus.

3. Qual a abrangência da missão

MATEUS 28:19 Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações...

MARCOS 16:19 15 E disse-lhes: Ide por todo o mundo...

ATOS 1:8 ...e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra

A missão deve ser cumprida ...
... em todas as nações
... por todo o mundo
... até os confins da Terra

• Não temos o direito de restringir a missão à nossa zona de conforto;
• Não temos o direito de escolher uns e excluir outros;
• O mundo inteiro carece da boa notícia do evangelho.

Como vocês acham que os discípulos viram aquela missão? Eu me lembrei do filme: Missão Impossível. E missões impossíveis exigem uma boa estratégia. O estrategista é o próprio Cristo. Lucas revela a estratégia orientada por Cristo: Jerusalém – Judéia – Samaria – Confins da Terra

Jerusalém – Onde você está: seu bairro, sua cidade
Judéia – Nosso estado, ou nossa região
Samaria – Estados ou regiões vizinhas
Confins da Terra – Outros países e nações.

Mais algumas questões:

• Isso é uma seqüência obrigatória ou uma prioridade?
Parece-me uma prioridade sensata. Se não estamos dispostos e prontos para cumprir a missão onde estamos, porque cumpriríamos em uma região distante e inóspita? A seqüência é um antídoto contra a fulga e o escapismo.

• A missão pode ser cumprida de forma concomitante?
Paulo, preso em Roma, fala de Cristo aos soldados que o vigiavam ao mesmo tempo que escrevia cartas para as igrejas de outras cidades e regiões. A cada domingo, eu ensino as Escrituras e testemunho do poder transformador de Deus em minha vida e estas mensagens, publicadas no blog são lidas por pessoas de mais de 30 países diferentes.

• Existe um papel para as igrejas locais no que tange ao cumprimento da missão?

1 Havia na igreja de Antioquia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, por sobrenome Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, colaço de Herodes, o tetrarca, e Saulo. 2 E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Separai-me, agora, Barnabé e Saulo para a obra a que os tenho chamado. 3 Então, jejuando, e orando, e impondo sobre eles as mãos, os despediram. Act 13:1-3

A igreja em Antioquia tinha recebido de Deus dons e capacitações. Eles viviam sua vida com Deus; uma vida de serviço e dedicação. Até que o Espírito Santo de Deus revelou que iria realizar alguma coisa para qual ele usaria Barnabé e Saulo. O que fez a igreja? Ouviu e atendeu ao Espírito de Deus.

A obra missionário não era um projeto da igreja em Antioquia, mas um projeto do Espírito de Deus. A igreja em Antioquia, atenta a voz do Espírito, participou da primeira grande expansão do evangelho na Ásia e Europa.

Conclusão

O que será que o Espírito irá fazer em nossos dias? Qual será a obra de Deus para os nossos tempos? Haverá outra grande onda de expansão do Reino? Ninguém descobre os intentos de Deus sem que Ele os revele.

Então, penso que devemos ficar atentos. Servir ao Senhor onde estamos, com jejum e oração, até que o Espírito nos chame para participar de algo que Ele vai fazer.

Não devemos ter pressa, mas também não devemos temer, porque quando isso acontecer será a obra dele, e nós seremos parceiros de Deus naquilo que Ele estará realizando.


Postar um comentário