16 março 2008

Discípulos de Jesus - Tome a sua cruz 2/3

O ponto de vista de Cristo

Então disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, (1) negue-se a si mesmo, (2) tome a sua cruz, e (3) siga-me; (Mat 16:24)

Para sermos discípulos de Jesus, o negar-se a si mesmo precisa ser completado com o tomar a cruz. Vejamos o próprio Jesus afirma sobre isso:

Mateus 10:38 e quem não toma a sua cruz e vem após mim não é digno de mim.

• Tomar a cruz é identificar-se com Cristo. É preciso desejar ser parecido com Ele.

Mateus 16:24 Então, disse Jesus a seus discípulos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.
Marcos 8:34 Então, convocando a multidão e juntamente os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.

• Se alguém quer – A cruz não será colocada sobre os seus ombros forçadamente.
• Multidão e discípulos – Tomar a cruz é para os de fora da igreja, mas é também para os de dentro

Lucas 9:23 Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me.

• A cruz deve ser tomada dia-a-dia (todos os dias, o dia todo)

Lucas 14:27 E qualquer que não tomar a sua cruz e vier após mim não pode ser meu discípulo.

• Tomar a cruz é o ponto sem negociação. Tomar a cruz é marca de cristo que precisa ser vista em seus discípulos.
O fato

Para nós o objeto cruz é algo simbólico (alguns até levam pendurada no pescoço, de ouro, de prata ou de madeira). Ela não faz parte na nossa rotina diária nem tem qualquer utilidade prática em nossas cidades.

Quando ouvimos a palavra cruz, pode ser venha a nossa mente à imagem de uma igreja, a figura de um sacerdote ou pode ser que nos lembremos de coisas muito difíceis de fazer. Alguns até se lembram de determinadas pessoas.

No entanto, quando Jesus evocou a imagem da cruz para falar aos seus discípulos ele não estava ser referindo a uma coisa desconhecida. A cruz trazia à mente deles fatos e imagens muito reais e que faziam parte da rotina de

A cruz era o instrumento judicial usado para cumprir uma sentença de morte. No Brasil não temos a pena de morte, mas talvez a imagem de uma cadeira elétrica possa nos ajudar a sentir algo parecido com o que sentiram os discípulos.

A cruz era uma exposição pública da culpa por um crime cometido. A cruz não deixava dúvidas: o sujeito era um criminoso e agora não podia negar. A cruz expunha diante de todos a verdade que havia sido escondida.

A cruz tinha cheiro de morte. Os discípulos de Jesus não poderiam ouvir falar de cruz sem fazer essa ligação. Depois da cruz, vinha a morte. Aquele que carregava a sua cruz era um homem morto e todos sabiam disso.

A cruz arrancava do crucificado os resquícios de dignidade que ele tivesse. Era instrumento de humilhação. Rebeldes, homens sem consideração pelo próximo, violentos, assassinos, ladrões e criminosos de todos os tipos era obrigados a encarar sua própria maldade e a reconhecer que já estavam, de alguma maneira, mortos em suas almas.
A ilustração

Porque Jesus impôs uma condição, para aqueles que desejam ser seus discípulos, que está ligada à dor, à morte e à humilhação? Jesus queria dizer que todos os seus discípulos deveriam morrer crucificados? O que significa, então, essa condição inegociável de tomar a cruz?

...Tome... (A)

Nenhum condenado saía procurando a sua cruz. Aqueles que haviam sido condenados à morte por crucificação, eram obrigados a carregar (pelo menos a trave) sua cruz em uma peregrinação pelas ruas da cidade.

Mas, Jesus afirma que aqueles que desejam segui-lo não devem esperar que a cruz lhes seja imposta, mas devem tomá-la para si mesmo. Para seguir a Cristo é preciso assumir espontaneamente a condição de condenado à morte.

Não se trata de aceitar sem reclamar um sofrimento muito grande ou de viver uma vida cheia de dificuldades. Não é viver com pena de si mesmo, mas, ao contrário disso, tomar a cruz é reconhecer que não somos pessoas tão boas assim. Temos em nós todo o potencial de maldade somos capazes de ver nas outras pessoas. Reconheça isso! Disse Jesus.

Muita gente tenta maquiar sua condição de pecador. Mas, sabemos quem somos. Quem tenta dar uma ponta para o guarda de trânsito para se livrar da multa está praticando suborno; quem aumenta o preço de venda para ganhar por fora está superfaturando para roubar; quem cria dificuldades para vender facilidades está agindo com desonestidade; quem fala mal do colega de trabalho está difamando; quem leva e trás conversas que não lhe dizem respeito é fofoqueiro; quem aceita comprar sem nota pra reduzir o preço é sonegador. Quem não paga um salário justo está explorando; quem recebe e não trabalho é desonesto.

O que você está esperando? Tome a sua cruz! Reconheça quem você tem sido, admita os pecados que atormentam sua vida e diga não para a farsa sobre você. Assuma a sua cruz.

...Tome... (B)

O homem condenado à morte de cruz era obrigado não apenas a por a cruz sobre seus ombros, mas a carregá-la pelas ruas da cidade. Os seus crimes eram de conhecimento público, a sua condenação fora pública e a sua execução também seria pública.

Aquele que deseja seguir a Cristo não pode fazer isso às escondidas. Precisamos carregar a cruz pelas ruas da cidade. Isso não quer dizer que você vai sair por aí contando a todo mundo sobre os pecados que você tem cultivado em sua vida. Mas, quer dizer que você não os esconderá para parecer perfeito, mas lutará abertamente contra cada um deles.

Seus relacionamentos devem ser o mais limpos que você conseguir. As pessoas nem sempre se alegram com nossa sinceridade e alguns preferem que sejamos falsos e mentirosos. Outros tentarão usar nossa sinceridade e a verdade das nossas palavras contra nós mesmos. Logo, não é por causa delas que devemos carregar a cruz pelas ruas da cidade, mas por causa do nosso Senhor que se alegra quando somos sinceros.

O escritor de Hebreus diz que é assim que devemos nos aproximar dele... Com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração purificado de má consciência... (Heb 10:22 RA)

Quem tem vergonha de carregar sua cruz pelas ruas da cidade ainda não compreendeu o significado de ser discípulo de Cristo. Suas roupas são de condenado, as algemas estão em seus pulsos, os guardas estão lhe acompanhando e a cruz está sobre os seus ombros. Porque você não quer carregar a cruz? A quem você está tentando enganar?

...Tome... (C)

No evangelho escrito por Lucas há um detalhe na fala de Jesus que não foi lembrado pelos demais.

Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me. (Lucas 9:23 RA)

Tomar a cruz não é um só ato simples e acabado. Tomar a cruz é algo que acontece em cada pequeno momento da vida.
Aqueles que querem seguir a Cristo fazem isso dia a dia, isto é, todos os dias, o dia todo.

Há muitos crentes que pensam da seguinte maneira: eu aceitei a Cristo, ele me salvou e o céu está me esperando. Então, não tem problema. É só correr para o abraço. Eles esquecem que a cruz deve ser tomada todos os dias, senão seremos crentes medíocres, atrofiados e sem fruto. Não é algo para se salvar, é algo porque fomos salvos.

Quando o amigo trai sua confiança e você se enche de ira e vontade de pagar na mesma moeda, você precisa tomar a cruz da sua vingança e pedir ao Senhor que limpe seu coração.

Quando o negócio precisa de um incentivo para fechar, você precisa tomar a cruz da sua corrupção e clamar para que lhe faça satisfeito com o que Ele lhe concede honestamente.

Quando o esposo é irresponsável e a vontade é de abandoná-lo, você precisa tomar a cruz da sua impaciência e pedir ao Senhor longanimidade no relacionamento.

Quando você poderia evitar o mal tramado contra alguém, mas se acovarda no silêncio, você precisa tomar a cruz da sua omissão e pedir ao Senhor coragem.

Quando você toca o corpo de quem não nem tem o direito de fazer, você precisa tomar a da sua sensualidade e clamar ao Senhor que o liberte dessa prisão.

A cruz precisa ser colocada sobre os ombros todo dia, o dia todo. Não é algo que acontece no domingo, não é algo que acontece apenas quando estamos bem. É um estilo de vida.

...sua... (A)

Tomaram eles, pois, a Jesus; e ele próprio, carregando a sua cruz, saiu para o lugar chamado Calvário, Gólgota em hebraico, (João 19:17 RA)

Ao descrever o final do julgamento de Jesus, o apóstolo João foi lembrado pelo Espírito Santo de um detalhe omitido pelos demais evangelistas: que Jesus, ele próprio, carregou a sua cruz até o monte chamado calvário.

Alguns estudiosos afirmam que a cruz usada pelos romanos pesava em torno de 100 kg. O condenado levava pelas ruas da cidade apenas o travessão que se estima pesaria 30 kg. João falava dessa cruz.

Jesus tinha sido tão massacrado, que provavelmente não suportou levara aquele peso sozinho. Por isso os soldados romanos obrigaram um homem chamado de Simão, o Cireneu, a carregar a cruz de madeira no lugar de Jesus. Mas, se Jesus foi ajudado a levar a cruz de madeira, a cruz da condenação pelos nossos pecados ele levou sozinho. Ele não evitou a sua verdadeira cruz.

No deserto, o diabo queria que ele fugisse da cruz.
Pedro disse que isso jamais poderia acontecer com Ele.
O ladrão, crucificado ao seu lado o chamou para fugir da cruz
Os religiosos judeus o provocaram para que saísse da cruz

Mas ele tomou a cruz, porque era a sua cruz.

(38) Então, lhes disse: A minha alma está profundamente triste até à morte; ficai aqui e vigiai comigo. (39) Adiantando-se um pouco, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se possível, passe de mim este cálice! Todavia, não seja como eu quero, e sim como tu queres. (40) E, voltando para os discípulos, achou-os dormindo; e disse a Pedro: Então, nem uma hora pudestes vós vigiar comigo?
(41) Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca. (42) Tornando a retirar-se, orou de novo, dizendo: Meu Pai, se não é possível passar de mim este cálice sem que eu o beba, faça-se a tua vontade. (Mat 26:38-42)
...sua... (B)

As cruzes que cada um de nós precisa tomar podem até ser parecidas (todos somos pecadores), mas a nossa tem o nosso nome gravado. Na minha está gravado Aristarco.

Porque temos tanto interesse nos problemas dos outros, mas fazemos vista grossa e até desconhecemos nossas próprias lutas? Às vezes somos invisíveis para os nossos próprios olhos.

O profeta Jeremias ficou conhecido como o profeta chorão por causa de suas lamentações ao Senhor. Mas é exatamente ele que nos trás uma exortação adequada para esse ponto.

Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados. (Lamentações 3:39)

Não dá pra seguir a Jesus e ficar dando conta da vida de todo mundo. Não dá pra seguir a Jesus e ficar apontando para o erro de um pecado do outro e não enxergar a si mesmo. Não dá pra seguir a Jesus se o prato de cada dia, devorado avidamente é a vida do meu irmão.

O Senhor tem palavras muito duras para essa atitude.

(3) Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio? (4) Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? (5) Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro do olho de teu irmão. (Mateus 7:3-5)

Seguir a Jesus é uma coisa primeiramente entre você e Ele. É sua cruz que você precisa tomar.


Trocando de fardo

Para seguir a Cristo, você precisa tomar a sua cruz sobre os ombros. Mas, todo aquele que tomar sua cruz, jamais suportará o peso de seus próprios pecados. O que fazemos então? Continuamos mentindo para nós mesmos ou afundamos como o peso de nossos pecados? Nem uma coisa, nem outra!

A missão de Cristo, da qual ele não abriu mão, é libertar aqueles que tomam sua cruz sobre ombros do peso insuportável do pecado. Ele fez isso levando ele mesmo sobre si pecado de todos nós.

Isaías 53:4 Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido.

Isaías 53:5 Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.


Por isso o Senhor pode dizer assim:

Mateus 11:28 Vinde a mim, todos os que estais cansados e sobrecarregados, e eu vos aliviarei.
Mateus 11:29 Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma.
Mateus 11:30 Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo é leve.

Se você deseja trocar o peso de sua cruz, pelo fardo leve de Cristo, eu quero dar oportunidade para você permitir que essa obra feita em sua vida aceitando hoje a Jesus como seu Senhor e Salvador.
Postar um comentário